A anormalidade pelo bem da conclusão

Reflexão acerca do tombamento de um caminhão que transportava porcos para o abate.

Você sabe porque um protesto de rua violento é sempre mais eficaz que uma caminhada pacífica? Porque o inusitado, o medo, a insegurança, a sensação de perda de senso civilizado ocidental ou o olhar para qualquer destruição aguça nossos sentidos de urgência e nos tira de um estado morno de vida. Uma vidraça grossa de um banco quebrando não passa despercebido. O expectador pode não concordar, mas já é tarde demais pra seguir seus passos como se nada tivesse ocorrido.

Um caminhão cheio de porcos tomba no caminho da morte escondida para morrer e sofrer diante das câmeras. Pronto, estamos diante da violência. Os bancos no Brasil tem lucros recordes na história e nós podemos supor como se enche o bolso dos banqueiros, não? Depender de um sistema que lhe rouba a todo segundo e concentra seus ganhos na mão de alguns poucos é o que temos de mais violento, mas é mantido em paredes largas de proteção ideológica entrelaçada ao mesmo sistema que a mantém e força seus dependentes a reforçarem os tijolos todo o tempo. Mas a violência, dizem, estaria na vidraça quebrada. A imagem pronta.

A incompetência aliada à pressa da economia fora de si girar – “não são porcos que vão trancar as estradas de onde vem nossos lucros” – mostra a carreta caindo por cima das patas de animais já amontoados e feridos. O grito que se segue no meio da rodovia é a vidraça quebrada, no sentido de criar a anormalidade, apenas isso. Estamos diante de um animal que sente dor, medo, angústia, igual a qualquer ser humano. Uma situação absurda dessas é TÃO revoltante que você vê o âncora de um jornal expressar sua indignação de modo claro. A violência nos desperta, ela te joga na cara que você é um agente social e moral com obrigações a se cumprir.

Até onde você vai, depende exclusivamente de ti. O “bem-estar” animal que freia a conclusão óbvia desse caso é uma mentira. Nós sabemos qual é o destino de caminhões como esse e nós não achamos correto infligir dor e sofrimento à seres inocentes. Não existe cultura, tradição ou qualquer porcaria de desculpa que queira se apegar para não concluir que, está ERRADO utilizar-se desses seres para seu bel-prazer. E você sabe.

porcos_1

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: